O condomínio pode proibir o aluguel de temporada?

O aluguel de temporada é um negócio muito lucrativo atualmente e anda ganhando cada vez mais espaço no mercado. Contudo, por ser um aluguel de acomodações, muitas dessas propriedades podem estar dentro de condomínios. Neste contexto é comum surgir a dúvida: o condomínio pode proibir o aluguel de temporada? A resposta é sim.

Esse é um assunto muito discutido entre as plataformas de aluguel de temporada e os anfitriões. Assim, de tempos em tempos, esse assunto vem à tona para debate. Isso acontece justamente por ser um ponto importante para definir o futuro daquele imóvel, em relação ao aluguel de temporada. 

Para entender essa questão, é preciso observar algumas esferas. A primeira, o condomínio no qual o imóvel está localizado. Em um segundo momento, entender as leis que regem a locação por temporada. Aqui, é fundamental entender: se existe um ponto conflitante, a lei prevalecerá sempre.

Por isso, ao longo deste artigo vamos explorar esses itens. Vamos explicar como funciona a dinâmica entre anfitrião e condomínio, além de trazer informações precisas do que pode ou não ser proibido. Confira a seguir!

Regras e regulamentos internos: como saber se o condomínio permite o aluguel de temporada

Primeiramente, é importante lembrarmos que o condomínio é uma instituição autônoma, com regras próprias e regulamentos particulares. Assim, a definição do poder que o condomínio ocorre por meio de regulamentos internos e convenções entre os membros da comunidade e sua administração. Com isso, são os próprios membros que estabelecem as normas e regras.

Desta forma, o condomínio é responsável por estabelecer as normas que todos os condôminos devem seguir. Portanto, quando o condomínio permite o aluguel para temporada, ele pode estabelecer regras específicas para os optantes dessa dinâmica. Ainda nesse sentido, é possível que proíbam o aluguel de temporada das casas pertencentes àquela administração. 

Nesse cenário, cabe aos proprietários e moradores seguirem e obedecerem as regras e regulamentações estabelecidas. Assim, caso a administração do condomínio determine a proibição do aluguel de temporada, o proprietário pode tentar um pedido diretamente à administradora do condomínio. 

No caso do condomínio permitir o aluguel de temporada, é fundamental reforçar que os hóspedes daquela propriedade sigam todas as regras de convivência e utilização de áreas comuns. Para isso, o proprietário é responsável por divulgar todas essas regras, já que o descumprimento delas pode gerar punição a ele.

Regulamentações estaduais 

Além das regras estabelecidas pelo condomínio, mais um detalhe indispensável deve ser lembrado. Todas as propriedades devem obedecer as regras municipais e estaduais que afetam o aluguel de temporada. Em algumas cidades, existem leis que regulamentam esse tipo de aluguel e exigem registros e licenças específicas para que sejam autorizadas. 

Alguns exemplos dessas regulamentações específicas é a lei municipal nº 16.402/2016, de São Paulo. Ela determina que o aluguel tem o período máximo de 90 dias e todas as regras dos condóminos devem ser repassadas a quem se hospedar. Além dessa, é possível citar também a Lei Complementar nº 157/2016, do Rio de Janeiro. Nela, ficou definida a limitação de dias de hospedagem por parte do município e multa para quem descumprir.

Por fim, saiba que caso alguma regra específica do condomínio entre em conflito com alguma legislação, a lei prevalecerá. É crucial que antes de entrar para o negócio de aluguel de temporada, você faça uma pesquisa minuciosa sobre as regras e leis, a fim de evitar futuros problemas.

Possibilidades de proibições de aluguel de temporada 

Agora que você sabe mais sobre as regras ou leis direcionadas ao aluguel de temporada, é possível falarmos diretamente sobre a questão inicial do post. Sim, o aluguel de temporada pode ser proibido em alguns condomínios.

Isso acontece justamente por se tratarem de instituições privadas, com regras e normas específicas. Além disso, a comunidade daquele local que define todas essas regulamentações, nesse caso são os proprietários e moradores, junto à administração.

Caso seu objetivo seja investir em um imóvel para o aluguel de temporada, analise essas questões antes de fechar o negócio. Sempre esteja a par de todos os seus direitos como proprietários, bem como seus deveres como intermediário entre aquele condomínio e os  futuros hóspedes do seu imóvel.

A WelHome te ajuda a alugar seu imóvel por temporada

Aqui na WelHome temos experiência e conhecimento de mercado para lidar com os detalhes do aluguel de temporada. Te orientamos e auxiliamos no processo, para te facilitar no acesso as informações necessárias para o seu negócio.

Tenha um negócio lucrativo e aproveite todas as vantagens que o aluguel de temporada pode oferecer com a WelHome!

Compartilhe com amigos

Share on Facebook
Share on Twitter
Share on Linkdin
Share on Pinterest

Deixe um comentário

Inscreva-se em nossa Newsletter:

Outros Posts